quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

NOVIDADE!!!


 Demorei, mas cheguei! 

Demorei porque estava planejando alguma novidade para esse blog xoxo. Eis que...tcham tcham tcham tcham!!!!!! Tô graúda de novo, gente! 10 semaninhas de muito enjôo e choradeira! 

Isso mesmo, depois de emagrecer tudo, começa o engorda! 



Essa é uma gravidez planejada, mas chegou antes do tempo, sabem como é? Eu queria sim engravidar de novo, mas daqui um ano mais ou menos...mas o bebê decidiu que queria vir agora e eu nem discuti. Afinal, gravidez é o que sustenta meu bloguinho miserável! Vou seguir tendo filhos pra ter assunto aqui, tá bom?

Ainda não caiu a ficha direito. Enjôo feito uma princesa (Kate Middleton), desidratei, emagreci 3kg, passei dias sem fim sem poder levantar da cama, nem sentir cheiro de café ou manteiga, nem pensar eu podia em queijo. 

Na minha primeira gravidez eu enjoei assim também, pior até. Fui diagnosticada com hiperêmese gravídica, uma desgraça que atinge de 0,5 a 2,0% das mulheres grávidas.
 O médico me explicou que ainda não existe tratamento, mas que alguns recomendam remédios para enjôo de movimento (sei que é prática comum no Brasil e outros países, mas a escandinávia é famosa pela restrição ou uso consciente de remédios). Como não há nada conclusivo sobre o uso dessas drogas em fetos, ele não me deu nada. É soro na veia quando desidrata demais e voltar pra casa e descansar.

Dessa vez eu não posso simplesmente me afastar do trabalho e ficar o dia deitada com um balde do lado, afinal, tenho uma criatura de 14 meses que exige minha atenção e meus cuidados o dia inteiro. Minha sogra veio aqui numa semana bem crítica e ficou olhando a Katarina enquanto eu desaparecia em vômitos no quarto. Segui todas as instruções dos médicos, sites, amigas, pajés, livros...bolachinha de manhã, picolé de frutas, chá de gengibre, gengibre puro, sopa de gengibre, cápsula de gengibre, bala de gengibre, cheirar óleo de limão, casca de frutas cítricas, gelo, chá de camomila, chá de cidreira, maçã, acupressura enfim, essas coisas todas que a gente ouve por aí. 
Li em alguns lugares sobre acupuntura, nunca havia tentado. Tem gente que diz ser provada sua ineficácia e tem gente que jura que melhorou graças às agulhadas. Resolvi tentar. Estou fazendo uma sessão a cada semana e não sei se é pelo meu desespero de melhorar ou se realmente funciona, o ponto é que os dias ficaram mais suportáveis.



******

Falei uma vez sobre ser mãe de mais de um filho, de como é confuso isso na minha cabeça. Ainda que grávida, é complicado pensar como vai sobrar amor para o bebê novo se eu amo tanto tanto tanto a Katarina. Parece blasfêmia isso, mas é uma daquelas minhas dúvidas doidas de grávida. Lembram que eu JURAVA que a Katarina teria preconceito contra mim porque sou brasileira? Então, cabeça de grávida é uma oficina de bizarrices...

Seria isso complexo de caçula? Afinal, eu sou a segundinha, a rejeitada, a jogada no limbo do coração materno (mentira). Relembre aqui.

Quando minha irmã nasceu, minha mãe montou o enxoval brega dela lá em Miami, baby! Roupinhas de grife, sapatos brilhantes e paninhos com cheirinho de chiclete (mentira). Quando eu nasci, ela comprou uns 3 cueiros lá na José Paulino, fez um furo no meio deles e usei como poncho por 3 anos, afinal, ela não quis estragar as roupinhas da minha irmã, que foram guardadas de lembrança (mentira). Eu até gostaria de comprovar com fotos, mas como todo segundo filho, não há fotos para comprovar (verdade).

Tudo isso é mentira tá, a gente sempre usou roupas iguais lá do Brás, mas o post carecia de um draaaaama!

Mamãe sempre diz que ama as duas na mesma intensidade, vou comprovar essa teoria logo mais...


Tá meio bagunçado esse post, mas não consegui organizar minhas ideias, só deu vontade de escrever e compartilhar a novidade!

Quanto à Katarina, está linda, andarilha, escaladora, imitadora de relincho e uma contadora de estórias muito assídua! Todos os dias, milhares de vezes ao dia, ela vem com um livro na mão, joga na minha cara, eu leio (os 3 minutos que ela aguenta) e depois ela me toma o livro com violência e me conta o que ela entendeu. Querem ver?

video