sábado, 22 de dezembro de 2012

CORUJANDO

Tem uma coisinha muito fofa que a Katarina faz agora. Vou mostrar:

video

Hoje também foi dia da nossa visita anual ao Tivoli. Ficamos pouco tempo porque era muito frio e vento! 









Depois abrimos os presentes de Natal vindos do Brasil, porque amanhã vamos para a Suécia. Adoramos tudo!!!






segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

BLOGAGEM COLETIVA MÃES INTERNACIONAIS


A blogagem coletiva das mães internacionais de hoje fala sobre dezembro na minha casa. Como sou casada com um sueco, ainda não passei os dias 24 e 25 em Copenhague, já que vamos para Göteborg, mas  algumas tradições são compartilhadas entre os 2 países.

Natal aqui para mim é igual aos desenhos da Disney, das ilustrações de livros de fantasia. Adoro!
Com sorte tudo fica branquinho de neve, as pessoas ficam de bom humor, as ruas iluminadas, as casas decoradas, cheiro de comida gostosa, enfim, um verdadeiro conto de H.C. Andersen (exceto pela vendedora de fósforo, porque esse é triste)!

Começa com o calendário de advento, de 1° a 24 de dezembro, que as crianças (ou você, se for bocó como eu) abrem uma "janelinha" por dia. Pode ser de um dos canais de televisão que apresentam um programa natalino por dia, um com motivos bonitos de Natal ou com mini presentinhos simples a cada dia. Um adendinho aqui: ganhei um calendário de advento do meu marido no meu primeiro Natal aqui, ele tinha um chocolatinho por dia. Mas como eu sou glutona, abri tudo no dia que eu quis e comi todos os chocolates! Ele ficou bem decepcionado! Hahahahahaha! Mas nunca tinha visto um calendário desses, oras!

calendário de advento da Katarina



Além do calendário de advento, tem também as velas, 4 delas, que devem ser acendidas uma a cada domingo. E tem também uma vela só com marcações das datas, tipo uma fita métrica (também do dia 1 ao 24 de dezembro). É a contagem regressiva para o dia do Natal.

Aliás, reparou que tudo só vai até o dia 24? Aqui o importante é esse e não dia 25.

Menos presente que na Suécia, aqui também se comemora o dia de Lucia (entre 12 e 13 de dezembro), a santa italiana. Uma menina com uma coroa de velas (de mentirinha, de luzinhas!) e roupas brancas anda por aí. Italiana a santa, portanto tem uma estória católica: dizem que Lucia colocou velas na cabeça para ter as mãos livres para alimentar os pobres.


Outra coisa que adoro sobre o Natal dinamarquês: mercados de Natal! São mercados abertos com barraquinhas (pobre não resiste a um camelódromo) cheias de quinquilharias e comidas e bebidas típicas do Natal, como o glögg (tipo um vinho quente) e æbleskiver (um bolinho de chuva mais sofisticado, depois falo mais dele).

Ainda que muitas pessoas não sejam religiosas, gostam da tradição de ir à igreja cedo, no dia 24, para cantar as músicas de Natal.

Sobre as comidas...aiaiaiaiaiai! Ainda não tive o prazer de participar de um jantar de Natal aqui, só um do trabalho, e nham nham! Pato assado e recheado com maçã, batatas carameladas, molho de cranberry e de sobremesa o ris à l’amande, um arroz doce com creme chantilly com baunilha, amêndoas e calda quente de cereja (falo mais dele depois também). Há quem coloque uma amêndoa inteira e quem receber a porção com a amêndoa, ganha um presente.


Uma atividade que fiz todos os anos, desde que me mudei para Copenhague, foi passar algumas horas no Tivoli, o parque de diversão. Mesmo quando Katarina tinha acabado de nascer. Confesso que fiquei um pouco tensa com o frio, mas deu tudo certo. Fomos até à sala de amamentação do parque quando a fome aumentou e tudo certo.



Ah, o papai noel aqui hoje em dia é como em todo o mundo: aquele gordinho velho da Coca-Cola. Mas tradicionalmente, ele usava roupas cinzas e vivia nos sótãos das casas. Os ajudantes do papai noel são os julenisser, serzinhos que fazem travessuras, tipo um saci. Para não ser presenteado com nenhuma de suas traquinagens, há quem deixe uma porção de mingau para os danadinhos. 



É isso, minha gente linda, vou compartilhar 2 receitinhas agora, já que o post ficou meio xonxo.


ÆBLESKIVER:


Apesar de levar maçã (æble) no nome, normalmente não leva maçã na receita. 


- 250g de farinha de trigo
- 1 colher de chá de fermento em pó (falam em bicarbonato de amônio)
- 1/4 de colher de chá de sal
- 2 colheres de chá de açúcar
- 1/4 de colher de chá de cardamomo em pó
- uma pitadinha de zest de limão
- 1/2 L de creme de leite fresco
- 2 ovos inteiros (separar clara da gema)
-1 colher de sopa de açúcar
- óleo de girassol para fritar
- açúcar de confeiteiro para decorar


Misture a farinha com o fermento em uma tigela. Misture o sal, as colheres de chá de açúcar, o cardamomo e as casquinhas de limão, acrescente o creme de leite e bata bem com batedor de arame ou batedeira. Acrescente as gemas no creme e bata. Deixe descansar por 30 minutos. Bata as claras em neve com a colher de sopa de açúcar e misture e junte à outra massa e misture bem.


Agora vem minha adaptação: se você não tem uma panela própria (com buracos), faça bolinhas com a massa e frite em óleo de girassol até dourar. Tal qual um bolinho de chuva! Quando estiver pronto, peneire um pouco de açúcar de confeiteiro por cima, dando aquela aparência nevada. Sirva com chantilly e geléia. Nham nham nham!


Dica: pode colocar maçã cozida ou crua dentro da massa antes de fritar, ou até mesmo purê de maçã. Mas normalmente não, tá? Hihihihihi

Esse meu pratinho tá ficando famoso!




RIS À L´ AMANDE


-250g de arroz para risoto ou arroz normal
-leite para cozinhar o arroz
-75 a 100g de amêndoas picadas
-1 amêndoa inteira descascada
-1 a 2 colheres de sopa de açúcar
- 250ml de creme de leite fresco
-1 fava de baunilha
-um tiquinho de vinho do porto ou sherry (opcional)
CALDA
-400g de cereja em calda
-1 colher de sopa de amido de milho
-água


 Abra a fava da baunilha no sentido do comprimento e use a ponta da faca para retirar o "recheio" da fava. Acrescente ao arroz e cozinhe com o leite, até o arroz ficar bem macio. Use seu bom senso, se sobrar muito leite ao final do cozimento, retire. Misture as amêndoas picadas ao arroz cozido, não se esquecendo de colocar aquela inteira, para fazer a brincadeira. Acrescente o açúcar. Bata o creme de leite até ficar cremoso e misture ao arroz. Se quiser, acrescente um tiquinho de vinho do porto ou sherry doce.
Ferva as cerejas na calda em fogo baixo. Misture o amido de milho em um pouco de água e acrescente às cerejas. Tudo a olho, tem q ficar um caldo grossinho. 
Sirva o arroz frio, mas com a calda de cereja quente. É opcional também deixar ou tirar as cerejas da calda.

* Essas receitas são do livro Frøken Jensens Kogebog, com leves adaptações da Mamadakata.

Mais uns close ups do Natal aqui de casa...
















Jacinto tem cheiro de Natal!
Katarina no Natal do ano passado

GLÆDELIG JUL!!!!!!









quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

CHEIRO DE NATAL

Ho ho hej!

Vim aqui passar uma receitinha daquelas que deixam a casa toda com perfume de Natal, sabe?

BOLO DE BANANA COM CAFÉ

100g de manteiga em temperatura ambiente (ambiente normal, não da Dinamarca nem do Senegal, é para ela ficar macia macia macia)

50g de açúcar mascavo

2 ovos

250g de farinha de trigo

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de fermento

1 colher de chá de gengibre em pó

2 colheres de chá de canela em pó

2 bananas grandes

50ml de café coado e frio

Assim ó:

Bata a manteiga e o açúcar até ficar bem cremosão. Adicione os ovos, um a um, batendo sempre. Combine os ingredientes secos e bata bem. Adicione as bananas amassadinhas e o café e bate mais, amiga! Asse no forno (duhhh), na gradinha mais baixa, a 175°C por uns 45 minutos. Mas testa com o palitinho, porque cada forno é de um jeito, né?

Agora aproveitem o perfume que invade a casa!

Adoro esse guardanapo finlandês! É de papel, nem é chic!

domingo, 2 de dezembro de 2012

FRIENDS, JESUS E TATA TATA

Oi, gente!


Hoje to bem visual!

Lembram que falei que estava emagrecendo? Fiquei devendo uma foto. Pedi pro meu marido tirar algumas, mas de alguma forma eu SEMPRE saio bem gordona nas fotos que ele tira. Acho que ele usa muitas câmeras!



Daí perdi a paciência e usei a câmera com timer, mas sei lá o que aconteceu que não consegui transferir as fotos pro computador. 

Tudo isso pra pedir perdão pela foto que vou colocar. É que eu simplesmente detesto essas fotos segurando o telefone na frente no espelho, sabe? E se não fosse assim, usando a câmera da frente é impossível fazer a foto de corpo inteiro. Meu braço, além de gordo como já sabem, é também curto.

Preparadas???
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Olhem para Jesus. Ele também tirou uma foto assim, então vocês vão me perdoar, né?



Sou eu antes de ir para o cemitério...andar! Eu coloco blusa, viu, gente. Tá frio aqui.

Aliás, hoje amanheceu assim ó:


E depois de tanta baboseira, algo que realmente vale a pena: 

video
Gravei esse vídeo sexta, voltando do cemitério.

sábado, 17 de novembro de 2012

CONTEÚDO DE MÍDIA SOCIAL É CU DE BÊBADO?

Começo já me desculpando pelo título do post. E dizendo que perdi mais 1kg!

Ontem tive que deixar um recado no meu perfil de facebook sobre postar ou compartilhar fotos da minha filha. Foi assim, ó: "Amigos e familiares queridos, fico feliz que gostem das fotos pessoais dos meus álbuns, mas por favor, antes de compartilhar qualquer foto, peçam minha autorização. Como moro longe, as mídias sociais me ajudam a manter a conexão, mas SOMENTE EU posso publicar fotos da MINHA filha. Obrigada." Seguida pela: "Explico: aqui MEUS amigos podem ver as fotos. Quando você compartilha, SEUS amigos podem ver. Nem sempre seus amigos são os meus."

Daí que depois disso eu fiquei me sentindo mal. Tão mal que dormi mal, comi mal e agora tô assando um bolinho delícia pra me consolar. Mas hoje é sábado e eu posso (perdi mais 1 kg!), tá? 
É que eu sou muito bunda mole, meu! Ou como diria uma amiga do Nepal, sou uma "soft boiled egg". Já fui mais reclamona e briguenta, mas hoje em dia, sou uma bolota de pelúcia branca, uma verdadeira pushover
Me senti mal porque sei que as pessoas que compartilharam ou salvaram e publicaram as fotos da minha filha o fizeram porque ela é linda e gostam dela. Mas eu não acho certo! Enquanto ela não puder responder e fazer as próprias escolhas, eu faço por ela e é assim que eu penso.

Sei que não tem nada a ver com o assunto, mas pra descontrair um pouco eu informo: Perdi mais 1kg!

Nesse mundo digital fica difícil traçar o que é permitido e o que não é, mas me parece ter virado um festival da falta de noção. 

Claro que vai ter um espírito de porco que vai dizer/pensar: "se não quer que isso aconteça, não faça parte de mídias sociais!". Aí vou ser bem dramática e dizer que essa é a mesma linha de pensamento daquele que diz que a mocinha de saia curta pediu pra ser estuprada. Exagerei, né, mas é tipo isso mesmo. Não me importo que as pessoas vejam as fotos, até porque publico uma foto a cada um milhão que tiro dela, mas me incomoda ver tanta gente compartilhando. Imagine que sou convidada na sua casa e na saída vou levando seus bibelôs, porque afinal de contas, se você me deixou entrar é porque não se importa com que eu pegue umas coisinhas suas, né?

Ah, eu falei que perdi mais 1kg? Então, eu perdi!

Como diria Seu Orlando: "Esse mundo está perdido..."


PS: As avós são café com leite, hein! Para elas, quase tudo é liberado!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

3 KG!

Atendendo aos milhares de pedidos estou aqui para falar mais da minha vidinha pacata.

Começo confessando que na verdade foi apenas 1 mísero pedido para escrever mais, do meu amigo do peito Rafael Godoy! Valeu, Rafa!!! Mas acho chic essas blogueiras que têm seguidores que cobram mais presença, sabe? Então deixa eu meu achar...

Gente, eu to emagrecendo! Sabe como? Tomo chá de flor de sabugueiro 3 vezes por semana, sem comer mais nada! E tomo 800 pílulas por semana!!! 

Mentira de novo. Foi, mal, mas to com esse hábito!

Eu to é andando e correndo (ahahahahaha) 10 km por dia! Yes, baby! Eu, a batata de sofá! E isso é verdade! Eu ando bem rapidinho, sabe, o tal do power walk e quando não tem ninguém vivo (porque morto tem um monte, já que eu corro no cemitério) olhando eu dou uma corridinha. É q vi que fazendo assim, o corpo gasta mais calorias, porque o exercício é mais dinâmico. É o tal do hiit. Mesmo que minha sogra não acredite, eu faço os 10km em 1 hora. Para quem é habituado essa é a velocidade de uma tartaruga engessada, mas eu era bem sedentária. Mantenho esse ritmo para ficar toda sem ar, que é assim que emagrece mais rápido, né? Coração batendo rápido e impossibilidade de manter uma conversa. Por isso também gosto de andar sozinha, para não ter que diminuir a velocidade para poder falar.

um esquilo me viu correndo e foi disparado avisar aos outros para rirem de mim
viu como to correndo? A foto tá borrada!

Nāo quero que ninguém me veja correndo porque é uma cena bem patetinha. Eu corro estilo Phoebe Buffay fugindo do Satā (o cachorro do vizinho dela). E também porque estou empurrando o carrinho da Katarina, que nāo é daqueles feitos para mamães atletas. E também controlo mais o que eu como agora. Nunca fui muito desvairada não, mas tenho um sweet tooth feroz. Agora doces só às sextas e sábados. Mas algumas vezes eu quebro as regras, né...(tipo ontem, que fiz um bolo maravilhoso de cenoura).

Além da caminhada e da boca mais fechada, comprei 2 pesinhos de 2 kg. Para ver se dou um jeito nos braços. Coitada de mim, eu sempre tive bração! Mesmo quando eu era magrela ao ponto de usar calça de lã embaixo do jeans pra fingir que eu era mais normal, meus braços eram motivo de piada.
Gente, fui amaldiçoada com a genética do braço gordo! Era um pau de virar tripa e os bracinhos tinham dificuldade de caber nas mangas das minhas roupas PP...sempre tinha que comprar roupas com algum strech envolvido. E sabe que eu achava legal? Porque eu era tão complexada com minha magreza exagerada (que também era motivo de piada) que gostava dos braços mais cheinhos. Só eu achava que ser desproporcional era legal, né?

Daí que eu perdi quase 3 kg em 3 semanas. Mas o que senti mesmo foi a perda de medidas. Voltei pro jeans 38!!! Tenho mais alguns kg para perder ainda (3 kg para voltar ao peso pré gravidez), mas quero perder mais alguns...

Sabe quando a gente vê aqueles programas de TV com gente que perdeu tipo 100kg? Daí eles tem que fazer plástica para tirar toda a pele extra? Então...eu dei uma bela esticada na área da pança...agora que to emagrecendo, to com medo de ter pele suficiente pra cobrir Seattle da chuva! Help! Eu fiz um óleo de massagem, que leva óleo de amêndoas, vitamina E e tea tree oil. Se funcionar eu aviso, tá? Além de esfoliar com café moído grosso. 

*********

A Katarina já tá cheia de dentinhos! Ela também ainda não devolveu minha sanidade mental, mas não perdi as esperanças.

********

Aguardem fotos da minha magreza! É que já to de pijama e cabelo molhado agora. Ninguém quer ver essa cena, né? 

Beijos, meus queridos leitores (é com você mesmo, Rafael!)

Ah! Para encerrar, um vídeo da minha secretária:
video
Esse vídeo foi feito pela equipe do extinto Aqui Agora do Gil Gomes.



quinta-feira, 27 de setembro de 2012

VAMPIRA MONODENTE

Só vim aqui mostrar o dentinho novo da Kata. Ela achou que era muito chato ter os 2 dentinhos superiores da frente, meio Chico Bento, e resolveu brincar de vampira! Só que numa versão mais caipira, com dente de um lado só. 

É puro charme...

Esse dentinho aí saiu há quase 2 semanas, e como os 2 dentes de baixo, nenhum sintoma nefasto veio aterrorizar a menina nem a mama dela. Dá pra ver também os "calombinhos" dos outros dentinhos superiores, parecem canjicas!


quarta-feira, 26 de setembro de 2012

BLOGAGEM COLETIVA: LAÇOS DE FAMÍLIA


A blogagem coletiva das mães internacionais de hoje quer saber como mantemos o contato com nossas famílias que ficaram lá na terra natal.

Bom, telefone, cartão postal, e-mail, skype e redes sociais ajudam um bocado nessa difícil tarefa que é fazer parte da família ainda que distante. Ah, e o blog também.

Esses meios me deixaram um pouco "exibicionista", acabo mostrando muito do meu dia a dia com trivialidades. Mas são exatamente as trivialidades que formam o cotidiano, não? Pode parecer idiota para outras pessoas, mas acho que minha mãe gosta de saber que fiz biscoito ou saí para tomar chá. 
Pelo menos eu me interesso por esses detalhes na vida dela.

A frequência com que falo com minha mãe e irmã  nos permite tratar de assuntos urgentes como esmaltes novos, o que comemos no café da manhã e descrição completa dos novos barulhinhos que a Katarina faz.

Aliás a  Katarina sempre faz aparições nas ligações do skype (além de ser a estrela das 500 fotos diárias que posto no facebook e instagram) , porque quero que ela esteja presente na vida dos meus pais e da minha irmã, ainda que através de uma tela de computador. 

Muitas vezes esses contatos via skype me deixam com um gosto amargo de choro contido. Escuto a voz da minha mãe e não posso abraçar, dar um beijo no rosto dela, sentir a textura da pele, macia e quentinha...o cheiro do cabelo dela. Sabe essas coisas? Eu tenho medo de perder detalhes, de ver minha família diferente a cada vez que a gente se encontrar. Maaaaaaaaas isso é assunto para outro post, um bem cinza.

Enquanto não inventarem o teletransporte vou usando os recursos disponíveis para ter uma silhueta da minha família aqui em casa, e ser uma silhueta lá na casa deles, porque nossos laços nunca se desmancham, eles só se apertam.





quinta-feira, 13 de setembro de 2012

AMOR ASSIM É MUITO BOM!

Ela acordou toda confusa, ficou brava, me viu deitada ao lado dela e sorriu. Impossível acordar de mau humor!

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

EDUCAÇÃO (falta de)

Ontem li um post sobre educação, ou na verdade, a falta dela. Tirando a parte de deus e fé (porque mesmo sem religião as pessoas podem ter valores, correto?), o texto foi interessante. Depois, por acaso, assisti ao filme Detachment, que fala também sobre educação nas escolas. Ou de novo, a falta dela nas escolas.


A gente sempre ouve um "ah, na minha época ninguém falava assim com professor." Mas convenhamos, antes às escolas cabia o papel de ensinar o currículo, não educação. Escolas são instituições de ensino, não de educação. Óbvio que civilidade e alguns outros valores serão ensinados na escola, já que é lá que passamos boa parte das nossas vidas, mas esses valores já devem vir de casa. 

Alguns pais delegam às escolas TODA a educação dos filhos, e exigem os resultados, ainda mais quando pagam mensalidades exorbitantes. É a educação como produto que os pais compram, não se trata mais de pais/alunos e professores, mas de clientes e provedores de serviço, daí a falsa ideia que os pais tem de exigir que a escola cumpra aquilo que não é nem nunca foi seu papel.

Aqui em casa eu vivo num dilema: colocar ou não a Katarina na escolinha. Na Dinamarca, a idade mínima para a criança ser aceita na escola é 9 meses, a idade da Katarina agora, mas o mais normal é que os pais coloquem as crianças com 12 meses. 
O dilema existe por conta de uma indecisão minha, sobre voltar ou não a trabalhar fora. Mas de qualquer forma acho muito cedo colocar na escolinha. Porém ainda que eu não volte a trabalhar, preciso fazer alguma coisa que não envolva maternidade, como estudar alguma coisa, que ainda não sei o que. Complicado, né?

Quanto às escolas, gostaria muito de colocar a Katarinha numa Waldorf ou Montessori, mas vamos ver quando a hora chegar, se chegar.

Voltando ao filme Detachment. Se tem uma coisa que o filme me fez pensar foi: JAMAIS QUERO SER PROFESSORA! Mas tenho um respeito enorme por quem tem aptidão para isso, afinal de contas, além de ser uma das profissões mais nobres, tem que ter estômago para aguentar o sistema educacional no estado em que se encontra, não? E detesto essa demagogia de elogiar os professores e não ter o mínimo respeito por eles, isso sem nem entrar no mérito do salário miserável. E deve ser uma das profissões mais gratificantes. Sabia que no Japão os professores são os únicos que não precisam se curvar diante do imperador? Porque numa terra sem professores, não pode haver imperador. Sempre gostei dos japas...


A falta de respeito com os professores extrapolou a linha das caras feias, respostas atravessadas e caricaturas na carteira, chegando à agressão física. Meu marido me disse, se preparem para o absurdo, que houve um caso desses na Suécia, de professor agredido por aluno, e decidiram que nada podia o professor fazer, que a profissão de professor o sujeita a isso. Isso na Suécia, hein?! Mas meu marido sempre diz que acha que os jovens brasileiros tem mais respeito aos mais velhos, que os suecos são mais bocudos. Não sei se posso concordar, já que houve casos de agressões a professores no Brasil também. Mas nunca presenciei, nem no colégio público nem nos privados nos quais estudei.

******

Meu maior medo depois que me tornei mãe é de que a Katarina faça escolhas erradas, dessas que machuquem ela mesma e outras pessoas. Me dá arrepio só de pensar nela sendo parte de alguma panelinha que rejeite outras crianças. Eu fui parte do grupo rejeitado, nunca da panela maldosa, e acho que assim foi melhor, porque nada é tão terrível quanto consciência pesada. Sempre que falo mais grosso com minha mãe fico me corroendo de culpa depois, e é horrível! 

Por enquanto vou explicando para a Kata sobre boa conduta. Talvez que ela não entenda as minhas palavras, mas tenho como certo que ela absorve o conceito de alguma forma.


sábado, 8 de setembro de 2012

SÁBADO PREGUIÇOSO COM RECEITA!

Sabe aqueles dias que se arrastam? Puro tédio? Hoje foi assim, então como indulgência resolvi fazer sanduichinhos,  galette sablée bretonne e chá...porque sim, mexer na cozinha sempre me deixa de bom humor!

Quer fazer? É rapidinho e delicioso!

Sanduíches de atum:

- 2 latas de atum em água
- 2 colheres de sopa de maionese
- o quanto te agrade de cebolinha francesa, aquela mais fininha, sabe? ( a mim agrada MUITO)
- raspas e suco de 1 limão
- alface americana
- pão de forma (usei integral)

Mistura tudo, passa no pão e coloca uma folha de salada. Eu tirei as bordas dos pães e depois cortei cada sanduíche em 4 triangulinhos. Fácil, não?

Galette:

- 200g de farinha
- 130g de açúcar
- 2 colheres de açúcar de baunilha, ou meia fava
- uma pitada de sal
- 2 colheres de café de fermento químico
- 125g de manteiga
- 1 ovo
- 1 gema de ovo com 50ml de água

Passe os ingredientes secos numa peneira, junte a manteiga gelada cortada em pedacinhos. Misture com as pontas dos dedos, até ficar meio farofa. Coloque o ovo inteiro e misture bem. Faça uma bolinha, cubra com um pano e deixe descansar por 1 hora em local arejado e fresco. Enfarinhe uma superfície e faça da massa um rolo. Corte os biscoitinhos e pincele a gema com água em cima de cada biscoito. Asse a 225°C até dourar (cerca de 10 minutos) numa forma coberta com papel manteiga. Deixe espaço, porque como qualquer massa amanteigada, esses biscoitinhos irão se espalhar.










 Com louça bonitinha dos anos 50 fica ainda mais gostoso.










sexta-feira, 7 de setembro de 2012

UPDATE DAS FÉRIAS E DICA DE LIVRO

Depois de tanto tempo, cá estou fazendo um apanhado geral bem enxuto para não ser enfadonha:

Entre os dias 09, 10 e 11 do mês passado, aconteceu em Copenhague a Nordic Barista Cup, um evento anual com palestras, provas e tudo mais sobre café. É bem famoso e interessante, então, ainda que não esteja mais atuando profissionalmente, pelo menos por enquanto, fui participar. Foi bem pertinho de casa, menos de 10 minutos a pé, mas durava entre 8 e 9 horas. Como fazer com a Katarina? Ligar para a avó paterna, que estava na França descansando e pedir para ela voar para Copenhague, oras! E não é que ela gostou da ideia???

Pois bem, foi a primeira vez que fiquei tantas horas longe da Katarina. Antes da minha sogra chegar aqui, eu estava completamente alucinada de preocupações e medos, quase nem dormia. Mas no dia que minha sogra chegou acabei ficando mais tranquila. Não liguei nenhuma vezinha para conferir se estava tudo bem, ainda que olhasse o telefone a cada 2 minutos. Minha sogra me mandava uns updates por SMS, então consegui aproveitar bem as palestras e provar os cafés.


Viajamos para o sul da França por quase 3 semanas, mais precisamente em Blauzac, uma vila perto de Uzès (meu lugar favorito, é lindo demais), que por sua vez, fica perto de Nîmes. A casa é do meu sogro, então ficamos super a vontade. 
Nesse tempo que ficamos por lá, os avós paternos da Kata me deram um grande presente: tempo livre. Cuidaram muito dela para meu marido e eu podermos sair por aí e descansar bastante. Recebi até a vista de uma amiga querida, mineira, que mora em Paris! 
em saint quentin la poterie, durante a festa do touro bandido

Resumo da França:

- Calor demais (42...37 graus, amigas!)
- Katarina aprendeu a engatinhar de joelhos, sem se arrastar com a barriga
- Katarina falou água ( eu acho)
- Comi croissant todas as manhãs
- Perdi 1,5 kg (?)
- Katarina comeu arroz pela primeira vez
- Fiz geléia de figo da figueira do quintal
 no jardim de Bambu
Uzès, vista do alto da torre do jardim medieval
muito bloqueador solar!

Voltamos para Copenhague, de temperatura bem amena e como ainda era terça, decidimos viajar na quinta de manhã para a Suécia.

Fomos para a região chamada Småland. Temperatura: 10°C à noite. Ficamos num chalé no meio do mato com um lago, muito bonito. Aliás, eu PRECISO morar no mato. Sempre fui meio bicho do mato, mas depois de tantos anos morando numa das maiores cidades do mundo, cansei. Quero ficar isolada, mas cercada de verde. Ainda que Copenhague me remeta à uma cidade do interior, porque é pequena, não é muito populosa e as lojas fechem cedo, tem um arzinho de metrópole, sabe? Acho que ando precisando morar embaixo de uma pedra...
 alcinho!!!
 alce mama


Enfim, visitamos também a única bisavó viva da Kata, que é uma fofura, daquelas que você tem vontade de enfiar no bolso e levar embora. 


Resumo da Suécia:

- Katarina fala mãmãmãmã e ficou em pé
- Conhecemos um casal francês muito simpático lá nos chalés, e eu passei umas informações jurídicas atrasadas para eles. É que eu fico muito nervosa quando alguém me pergunta alguma cois eu esqueço! Odeio isso! Meu professor de Penal se revirou no túmulo (não sei se ele morreu, mas já era bem velho quando meu deu aulas no Mackenzie...algum mackenzista tem notícias dele???)
- Li um livro maravilhoso: Caim, do Saramago. Pena que foi traduzido para inglês (comprei no aeroporto de Copenhague), então deve ter perdido algumas sutilezas da língua portuguesa. Leiam, leiam, leiam! Morri de rir! 

******

Antes de ontem, lendo o blog da Clara Lidström, vi que ela faria uma palestra sobre design de interiores tipo vintage (por conta do livro dela) e sobre blog, já que ela é uma das blogueiras mais conhecidas. Meu marido chegou em casa e fomos de trem ( a palestra foi em Lund, na Suécia, uns 40 minutos de trem daqui de Copenhague). 
Chegamos quando a segunda parte da palestra ia começar, sobre blog. Meu sueco de pobre não me permitiu entender TUDO que foi dito (mas eu tenho um bom timing para risada), mas peguei as idéias gerais e concluí que meu blog é todo errado, mas tudo bem, um dia eu melhoro!


Daí que eu prometi ser rápida, mas não sucedi. Vou seguir uma dica da Clara e colocar umas fotos, para ver se o post fica mais interessante! Hahahahaha!